skip to content

Ações institucionais cadastradas

PROGRAMAS INSTITUCIONAIS

 

Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES

Proponente: Maurício Leonard De Souza. (mauricio.souza@ufop.edu.br)

O Núcleo de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Econômico e Social (NUPEDES) tem por objetivo propor e executar projetos de pesquisa e extensão relacionados à temática do desenvolvimento local em Ouro Preto e Mariana, tanto no que se refere aos seus aspectos socioeconômicos quanto ambientais. Trata-se de uma proposta multidisciplinar que busca o fortalecimento da economia local por meio da diversificação das suas estruturas produtivas. O NUPEDES foi criado há cerca de dois anos como um núcleo de pesquisas e um centro de extensão e tem atuado principalmente em projetos direcionados à agricultura familiar, considerando que esta é uma atividade com grande potencial de gerar desenvolvimento local em sua área de atuação.

Propostas ativas vinculadas:

  • Circula Agricultura;
  • Desidratador solar de alimentos;
  • Núcleo de estudos de agroecologia dos Inconfidentes;
  • Promoção da Saúde e da segurança alimentar e nutricional em populações atingidas pela mineração em Mariana e Ouro Preto em tempos de Covid-19;
  • Um panorama da agricultura familiar: um recorte da produção familiar de alimentos orgânicos e de base agroecológica como potencial produtivo nos municípios de Ouro Preto e Mariana/MG.

 

Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN)

Proponente: Ada Magaly Matias Brasileiro. (ada.brasileiro@ufop.edu.br)

O LALIN toma como objetivo principal reunir ações e reflexões na área de conhecimento do ensino e da aprendizagem de linguagens. Contemplando os níveis de ensino básico e superior, incluindo iniciativas educacionais formais e informais, promovendo o diálogo entre grupos de pesquisa, grupos de estudo, disciplinas de formação docente, pesquisas de iniciação científica e de pós-graduação, de programas institucionais e governamentais e, sobretudo, fortalecendo o diálogo entre comunidade e universidade, o LALIN pretende se estruturar em uma rede de cooperação ampla e horizontal entre professores da Educação Básica e do Ensino Superior, gestores, pais, alunos e outros sujeitos interessados em uma educação socialmente significativa e possível. Tais ações serão concebidas por meio dos diálogos com os sujeitos das comunidades educacionais parceiras e das demandas observadas no interior da UFOP.

Propostas ativas vinculadas:

  • Centro de Línguas e Culturas - Delet-Ufop;
  • Escrevendo com(o) professores;
  • Língua Portuguesa: Lacunas Nossas de Todo Texto;
  • Os gêneros do discurso profissional e o métier docente;
  • Prestenção!

 

Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus

Proponente: Maria Célia Da Silva Lanna. (mcelanna@ufop.edu.br)

Esse programa congrega ações em diversos atores e campos do conhecimento na busca de formas diferenciadas de combate à proliferação dos insetos transmissores de doenças virais. As atividades são organizadas em cinco frentes que têm como intuito explorar as possibilidades de 1) formação continuada para os sujeitos da escola; 2) orientação para prevenção contra os focos; 3) criação de jogos sérios usando a realidade Virtual; 4) a mobilização para o Enfrentamento aos Mosquitos Vetores; e 5) Combatendo a Dengue - jogo virtual educativo. Com a mesma base conceitual e o foco direcionado em diferentes esferas o programa visa contribuir com a maior disseminação de informações que possam reduzir o impacto de doenças endêmicas como a dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela. A atuação ocorrerá em ambientes escolares e outros espaços públicos das cidades de Ouro Preto, Mariana, Itabirito e João Monlevade. Serão desenvolvidas ações articuladas com as comunidades dessas regiões.

Propostas ativas vinculadas:

  • Conhecendo e combatendo os vetores da Dengue, Febre Amarela, Febre Chikungunya e Zika - Uma proposta de formação continuada para os sujeitos da escola;
  • Formação Continuada para Agentes de Saúde de Ouro Preto no Combate aos vetores da Dengue, Febre Amarela, Febre Chikungunya e Zika em Parceria da UFOP e Secretaria de Saúde Municipal e Ouro Preto;
  • Impressão de modelos 3D das fases evolutivas do Aedes aegypti para uso em aulas de ciências em escolas de João Monlevade;
  • Produção de kits educativos a partir de modelos 3D das fases evolutivas do Aedes aegypti para uso em aulas de ciências em escolas de João Monlevade;
  • Qualidade do Saneamento Básico, Manejo Ambiental no Enfrentamento às arboviroses e demais Endemias em ações Presenciais e Digitais;
  • Utilização da Tecnologia LoRaWAN com instrumentação eletrônica embarcada para mensurar variações climáticas sazonais correlacionadas à ovitramps, e Georreferenciamento de ações da Vigilancia Sanitária no combate ao Aedes aegypti nas cidades de João Monlevade e Ouro Preto;
  • Sistema de conscientização da dengue na cidade de João Monlevade.

 

Programa Estação Ouro Preto

Proponente: Neide Das Graças De Souza Bortolini. (neide.bortolini@ufop.edu.br)

O Programa de Extensão Estação de Ouro Preto abre as possibilidades artísticas, educacionais e culturais e torna-se um centro de integração de atividades da Universidade Federal de Ouro Preto, seja pela via dos estágios curriculares dos cursos de Artes Cênicas, Música, Letras, Museologia, Medicina, seja pelas pesquisas que essas iniciativas geram em contato com as pessoas da cidade e com a cultura.

Propostas ativas vinculadas:

  • Circus: Circo Social, Artes Cênicas, Capoeira de Angola;
  • Vagão Sonoro;
  • Vagão Biblioteca.

 

Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores

Proponente: Leandro Silva De Paula. (leandro.silva@ufop.edu.br)

O Programa desenvolve um conjunto de ações extensionistas nas áreas de formação docente e das práticas pedagógicas na educação básica com a intenção de promover uma aproximação dialógica entre os conhecimentos produzidos na universidade e os contextos reais da educação pública infantil, fundamental e média da região dos Inconfidentes. As ações se desenvolvem em diálogo com os municípios da Região dos Inconfidentes e com a Superintendência Regional de Ensino – Ouro Preto.

Propostas ativas vinculadas:

  • Análise da Teoria e Prática das Ações Promovidas pela Mesa Permanente - MP;
  • As escolas de Mariana e a Olimpíada Nacional em História do Brasil;
  • Diálogos com a coordenação pedagógica: a/o pedagoga/o e sua prática;
  • Diálogos entre Universidade, Educação Básica e Sociedade Civil;
  • Grupo de Trabalho Práticas Educativas Mediadas por Tecnologias;
  • Oficina de alfabetização e letramento.

 

Sujeitos de suas histórias

Proponente: Karina Gomes Barbosa Da Silva. (karina.barbosa@ufop.edu.br)

O programa situa comunidades de Mariana - moradores da cidade e sujeitos atingidos, direta ou indiretamente, pelo rompimento da barragem de Fundão - como cidadãos, protagonistas nos processos de leitura, crítica, produção e circulação de narrativas verbo-visuais, audiovisuais, sonoras, informativas, educativas, lúdicas. Narrativas que desvelam e resgatam cotidianos, histórias, pertencimento, cidadania, memórias de lugares, pessoas, afetos, em busca de captar e construir identidades, demarcar direitos e erigir imaginários, bem como desconstruir preconceitos e propor imaginários alternativos. Narrativas que propõem alternativas de representação, comunicação e jornalismo. São ações ligadas a narrativas orais, sonoras e verbo-visuais, ao jornalismo cívico e à comunicação enquanto direito humano, prática social e dimensão fundamental da vida.

Propostas ativas vinculadas:

  • A Sirene: práticas cidadãs de jornalismo em comunidades atingidas;
  • A Sirene: redes de visibilidade e ação jornalísticas em comunidades atingidas;
  • Identidades, afetos, cotidiano e memória em Mariana;
  • Memórias do trauma;
  • Novos sujeitos de futuras histórias;
  • Pequenos Ouvintes; 
  • Reterritorialização: novos espaços e novos sujeitos.

 

UFOP ABERTA

Proponente: Jorge Luís Costa. (jorgelcosta@ufop.edu.br)

A UFOP ABERTA é uma plataforma que oferece de cursos de curta duração e aperfeiçoamento na modalidade a distância. Poderão ser ofertados os mesmos cursos de forma semipresencial ou com a mediação de tutores e ou professores, embora não seja o foco inicial do projeto. O projeto se divide em três linhas de atuação: Cursos para a comunidade; Capacitação de Servidores e Atividades Complementares de Cursos de Graduação. Os cursos para a comunidade consistem em cursos dos mais variados temas e com acesso a qualquer interessado. A capacitação de servidores se destina a prover cursos que sejam de interesse dos servidores da Universidade e que auxiliem na melhoria do desempenho de suas atribuições. As atividades complementares de cursos de graduação visa disponibilizar atividades complementares de interesse dos colegiados de curso de graduação, que possam complementar a formação dos alunos.

Propostas ativas vinculadas:

  • UFOP ABERTA - Graduandos;
  • UFOP ABERTA - Público Geral;
  • UFOP ABERTA - Servidores públicos de todas as esferas.

 

UFOP e IFMG de mãos dadas com o Pereira: saúde, trabalho e inovação para acolhimento e empoderamento dos moradores do distrito de Antônio Pereira, Ouro Preto, Minas Gerais

Proponente: Aisllan Diego De Assis. (aisllanassis@ufop.edu.br)

Antônio Pereira, distrito da cidade Patrimônio Cultural da Humanidade Ouro Preto/MG, conta com uma população de 5.200 habitantes. O distrito é dividido em dois grandes espaços urbanos: o conjunto original e histórico, com construções mais antigas, e uma área mais recente, um pouco distante do centro e implantada há poucas décadas, a Vila Residencial de Antônio Pereira, construído para abrigar trabalhadores da mineradora Samarco. Em comunidades de interesse histórico, ambiental, econômico e cultural, muitos jovens crescem distanciados das potencialidades locais, da importância do espaço que habitam e da cultura em que estão inseridos. E, muitas vezes, a juventude não tem consciência do compromisso que tem de vivenciar, de conservar e de transformar os bens naturais, materiais e imateriais. Com isso as pessoas contempladas com as atividades que serão desenvolvidas estarão sendo preparadas para o mundo do trabalho e também para melhoria psicossocial da comunidade.

Propostas ativas vinculadas:

  • Acalento: grupo de acolhimento de Antônio Pereira, Ouro Preto, Minas Gerais.;
  • Oficinas de panificação, quitandas e bioembalagens de cera de abelhas no distrito de Antônio Pereira;
  • Pereira.LAB! - Curso de Informática e Robótica.

 

PROJETOS INSTITUCIONAIS

 

A Sirene: práticas cidadãs de jornalismo em comunidades atingidas

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Profª coordenadora: Karina Gomes Barbosa Da Silva. (karina.barbosa@ufop.edu.br)

Diante da crise vivida no modelo de financiamento do Jornal A Sirene, que ameaça a existência do veículo para além de janeiro de 2022, este projeto busca materializar, por meio do programa Sujeitos de suas histórias, arranjos produtivos possíveis para manter essa ferramenta fundamental na luta das comunidades atingidas pelo crime minerário de Vale, Samarco e BHP Billiton, sem descaracterizar seu arranjo produtivo que coloca o protagonismo editorial e narrativo nas comunidades e sujeitos atingidos e reconhecendo A Sirene como locus de luta, visibilidade e espaço de memória das comunidades atingidas, além de exercício de jornalismo contra-hegemônico, cidadão e centrado na experiência democrática da comunicação.

Site  Facebook  Instagram

 

A Sirene: redes de visibilidade e ação jornalísticas em comunidades atingidas

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Prof. coordenador: André Luís Carvalho. (andre.carvalho@ufop.edu.br)

Diante da crise vivida no modelo de financiamento do Jornal A Sirene, que ameaça a existência do veículo para além de janeiro de 2022, este projeto busca materializar, por meio do programa Sujeitos de suas histórias, arranjos produtivos possíveis para manter essa ferramenta fundamental na luta das comunidades atingidas pelo crime minerário de Vale, Samarco e BHP Billiton, sem descaracterizar seu arranjo produtivo que coloca o protagonismo editorial e narrativo nas comunidades e sujeitos atingidos e reconhecendo A Sirene como locus de luta, visibilidade e espaço de memória das comunidades atingidas, além de exercício de jornalismo contra-hegemônico, cidadão e centrado na experiência democrática da comunicação.

Site  Facebook  Instagram

 

Acalento: grupo de acolhimento de Antônio Pereira, Ouro Preto, Minas Gerais

Programa: UFOP e IFMG de mãos dadas com o Pereira;

Prof. coordenador: Aisllan Diego De Assis. (aisllanassis@ufop.edu.br)

O ACALENTO é o grupo de cuidado e acolhimento do distrito de Antônio Pereira, em Ouro Preto/MG, tem como proposta ser um grupo de recepção para aqueles que procuram o serviço, tornando-se referência para o primeiro atendimento em saúde mental da Unidade Básica de Saúde-UBS do distrito. O grupo possibilita um espaço semanal aberto e, desta forma, a equipe de saúde do SUS e a própria comunidade podem construí-lo. Com o grupo de cuidado e acolhimento, espera-se ser possível reformular o projeto institucional do serviço, integrando os diferentes profissionais da equipe, oficinas e demais atendimentos através de práticas grupais, aumentando a capacidade de atendimento e a interação entre profissionais, usuários e comunidades na construção do cuidado integral em saúde mental. 

 

Análise da Teoria e Prática das Ações Promovidas pela Mesa Permanente - MP

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Prof. coordenador: Marcelo Donizete Da Silva. (marcelo.donizete@ufop.edu.br)

Esse projeto tem como objetivo articular as propostas elencadas na Mesa Permanente, com as ações promovidas pelo programa UFOP com a escola a partir das demandas deliberadas pela mesma. Por se tratar de ação do programa, a mesa permanente é ferramenta necessária de promoção das atividades extensionistas, de pesquisa e ensino da UFOP com a Escola. Como proposta metodológica a questão será promover uma análise qualitativa das reuniões articuladoras, cujo objetivo será promover um banco de dados para produção de atividades de formação continuada de professores da região. Esperamos com esse projeto, dar continuidade das análise acerca da mesa permanente no tocante a promoção das ações extensionistas do programa UFOP com a Escola.   

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Programa UFOP com a Escola

 

As escolas de Mariana e a Olimpíada Nacional em História do Brasil

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Profª coordenadora: Helena Miranda Mollo.  (hmollo@ufop.edu.br)

O projeto visa estimular os professores de Mariana a participarem da Olimpíada Nacional em História do Brasil. A cidade, que é um celeiro para cultura histórica mineira, pode refletir ainda mais sobre esse processo de construção crescente. A Olimpíada Nacional em História do Brasil é de grande importância não só para o aprofundamento dos conteúdos da disciplina de História, mas de conteúdos interdisciplinares, além do desenvolvimento da capacidade de interpretação do texto, da leitura e da escrita. A capacidade de relacionar conteúdos, temas, sistematizar respostas é fundamental para a formação do aluno e o evento  é uma ótima oportunidade para que esse processo aconteça.

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Programa UFOP com a Escola

 

Carro Biblioteca da UFOP

Prof. coordenador: Elton Ferreira De Mattos. (eltonmattos@ufop.edu.br)

O projeto tem como objetivos proporcionar aos moradores da periferia da cidade de Ouro Preto, o acesso ao universo dos livros e da arte. Incentivar e auxiliar as comunidades na criação de bibliotecas comunitárias, promover a inclusão sociocultural, oferecer aos bibliotecários da universidade a possibilidade de contribuir com as bibliotecas comunitárias, assim como dar oportunidade aos estudantes universitários de colocar em prática os conhecimentos teóricos adquiridos. São realizadas visitas semanais que possibilitam o empréstimo de livros para o público cadastrado. Os resultados alcançados pelo projeto são animadores, pois há grande quantidade de usuários inscritos, considerável circulação de obras, participação em diversos eventos e o reconhecimento através de uma premiação, segundo melhor programa de Incentivo à leitura junto a crianças e jovens de todo o Brasil em 2017. 

Facebook  Instagram

Acesse o relatório de 2021 Carro Biblioteca da UFOP

 

Centro de Línguas e Culturas - Delet-Ufop

Programa: Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN);

Profª coordenadora: Viviane Raposo Pimenta. (viviane.pimenta@ufop.edu.br)

O Centro de Línguas e Culturas tem como objetivo permitir um espaço pedagógico aos estudantes do Departamento de Letras para que tenham um conhecimento experiencial do que se aprende na sala de aula e atuar de forma decisiva para a internacionalização da UFOP por meio da oferta de cursos de línguas. Objetiva-se ao aperfeiçoando dos conhecimentos de línguas dos seus alunos, com a oferta de cursos de língua portuguesa, línguas estrangeiras – mais especificamente, língua inglesa e suas literaturas, com potencial para a oferta do ensino de língua francesa e Língua Brasileira de Sinais e literaturas. Também objetivamos dar continuidade ao trabalho já realizado pelo Núcleo de Línguas no que concerne ao ensino de língua portuguesa como língua estrangeira (PLE). O público alvo do CLIC são alunos, docentes, servidores técnico-administrativos e comunidade nos campi de Mariana, Ouro Preto e João Monlevade, bem como alunos estrangeiros de PLE da comunidade interna e externa.

 

Centro de Memória da Extensão: vivências extensionistas em documentos no CEMAR/UFOP

Profª. coordenadora: Fernanda Aparecida Oliveira Rodrigues Silva. (fernandasilva@ufop.edu.br)

Este projeto, em continuidade, visa resgatar a memória das vivências extensionistas desenvolvidas nos Institutos de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) e Sociais Aplicadas (ICSA) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e apreender os registros das atividades junto a comunidade marianense. A proposta do projeto se reporta aos cuidados com as diferentes memórias registradas: imagéticas, retidas na forma de documentos e de fotos, as quais permitem reconstruir parte da vida social expostas nas ações de extensão, podendo constituir aquilo que seria o acervo documental do Centro de Memória de Extensão de Mariana (CEMEX/CEMAR/UFOP). Ao longo desses anos de atividade, o processo sociocultural das ações extensionistas produziu, e continua produzindo, uma massa documental considerável que, até então, está razoavelmente tratada e analisada.

 

Centro Hipátia de formação para a divulgação de ciência

Profª. coordenadora: Débora Cristina Lopez. (debora.lopez@ufop.edu.br)

O projeto “Centro Hipátia de formação para a divulgação de ciência” propõe a criação de um espaço institucional, vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e à Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da UFOP, de formação de pesquisadores para a divulgação científica. Partindo do cenário atual de comunicação pública da ciência da universidade, pretende-se levantar demandas de atuação e formação e sanar, gradualmente, lacunas identificadas. A ideia é dialogar com coordenadores de programas e projetos de extensão e coordenadores de projetos de pesquisa e programas de pós-graduação da instituição neste processo. O projeto, vinculado ao programa Laboratório de Inovação em Jornalismo (Labin), irá trabalhar com a modalidade de ensino remoto devido à pandemia de COVID-19 e se propõe a ser permanente, sendo reapresentado à PROEX a cada ciclo de 2 anos.

Site

Acesse o relatório de 2021 Centro Hipátia

 

Circula Agricultura

Programa: Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES;

Profª. coordenadora: Anelise Andrade De Souza. (anelise.souza@ufop.edu.br)

Este projeto visa a realização de feiras continuadas para produtos da agricultura familiar nas dependências da Universidade Federal de Ouro Preto. A realização das feiras de agricultura familiar permite a geração de trabalho e renda para as famílias de agricultores, potencializa o desenvolvimento socioeconômico dos distritos rurais de Ouro Preto e Mariana e viabiliza o acesso a alimentos de qualidade a preços justos para a comunidade universitária e local.

Site  Instagram

Acesse o relatório de 2021  Rel. Programa Agricultura Familiar 

 

Circus: Circo Social, Artes Cênicas, Capoeira de Angola

Programa: Programa Estação Ouro Preto;

Prof. coordenador: Ricardo Carlos Gomes. (ricardo.gomes@ufop.edu.br)

O projeto Circus realiza atividades sócio educacionais e artísticas visando o respeito aos direitos da criança e do adolescente, ao reunir a brincadeira à expressividade artística – circo, música, teatro, dança. São desenvolvidas as seguintes especificidades circenses: acrobacia aérea e de solo, equilibrismo, malabares e palhaçaria, que ocorrem em três tardes da semana. As habilidades circenses concorrem para o bom desenvolvimento dos aspectos cognitivos e socioafetivos dos participantes, despertando os potenciais de cooperação e integração na comunidade. Além disso, são oferecidas oficinas de iniciação circense para os alunos/jovens do curso de Artes Cênicas, buscando uma integração entre o projeto e a universidade, bem como um laboratório de linguagens artísticas que se integram ao circo. Desde 2017, as oficinas de Capoeira de Angola, em parceria com o grupo Iúna, vêm agregar as atividades de matriz africana, ampliando as possibilidades corporais e socioculturais da lona da Estação.

Acesse o relatório de 2021 Circus

 

Competências infocomunicacionais para bibliotecários e arquivistas

Curso;

Técnico Administrativo coordenador: Francisco Jose Daher Junior. (chicodaher@ufop.edu.br)

Esse curso busca promover competências infocomunicacionais entre bibliotecários e arquivistas.

 

Conhecendo e combatendo os vetores da Dengue, Febre Amarela, Febre Chikungunya e Zika - Uma proposta de formação continuada para os sujeitos da escola

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus;

Profª. coordenadora: Maria Célia Da Silva Lanna. (mcelanna@ufop.edu.br)

Os casos de arboviroses como Chikungunya, Dengue, Febra Amarela e Zika no Brasil já alcançam números alarmantes. Nesse contexto, inquéritos entomológicos e ações pautadas pela Educação em Saúde constituem ferramentas valiosas para nortear medidas de controle epidemiológico e ajudam a prevenir surtos dessas doenças. Esse trabalho objetiva desenvolver atividades que conectam as áreas do ensino, pesquisa e extensão, onde acadêmicos extensionistas e pesquisadores (professores e pós-graduandos) da UFOP, juntamente com os sujeitos das Escolas de educação básica situadas no entorno da Universidade, irão atuar de maneira de forma integrada como protagonistas na disseminação do conhecimento no que tange à prevenção e controle tanto dos agravos à saúde quanto de seus vetores. 

Acesse o relatório de 2021 Vetores - Sujeitos da escola

 

COVID-19 e acometimento pulmonar: aspectos funcionais no acompanhamento de pacientes após a doença aguda pela infecção por SARS-CoV-2

Prof. coordenador: George Luiz Lins Machado Coelho. (gmcoelho@ufop.edu.br)

Este projeto pretende analisar os aspectos funcionais, a percepção da qualidade de vida, achados tomográficos e ultrassonográficos tardios e a evolução da curva sorológica de pacientes após a doença aguda pela infecção por SARS-CoV-2 que tiveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Trata-se de estudo multicêntrico envolvendo 6 hospitais em Minas Gerais. Serão incluídos pacientes maiores de 18 anos com SRAG. Será feita coleta de dados clínicos, laboratoriais e acompanhamento ambulatorial para avaliação clínica, dos testes de função pulmonar, US do tórax, US do quadríceps e da percepção da qualidade de vida relacionada à saúde através de questionário. 

Acesse o relatório de 2021 COVID-19 e acometimento pulmonar...

 

Desidratador solar de alimentos: tecnologia social para seguranca alimentar, agregação de valor a produção e mobilização camponesa

Programa: Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES;

Prof. coordenador: Pedro Henrique Barbosa De Abreu. (pedro.abreu@ufop.edu.br)

A desidratação solar é uma forma tradicional de conservação de alimentos, desenvolvida no projeto como Tecnologia Social nos distritos de Mariana e Ouro Preto. Assim, pode-se fomentar diversos benefícios para a agricultura familiar camponesa, como a segurança alimentar, a agregação de valor aos produtos, a mobilização social e a promoção da saúde. Dessa forma, busca-se a implantação de Desidratadores Solares de Alimentos em propriedades de agricultura familiar selecionadas; a utilização regular da tecnologia de forma autônoma por essas; o intercâmbio e aproximação das famílias camponesas nos locais; o aprofundamento de processos organizativos (pré-existentes ou novos); e a integração de ações e resultados deste projeto com projetos de extensão e pesquisa que integram o Programa de Extensão Institucional Agricultura Familiar na UFOP e o Núcleo de Pesquisa e Extensão em Desenvolvimento Econômico e Social (NUPEDES/UFOP).

Youtube

Acesse o relatório de 2021 Desidratador solar de alimentos.pdf

 

Diálogos com a coordenação pedagógica: a/o pedagoga/o e sua prática

Curso;

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Profª. coordenadora: Fernanda Aparecida Oliveira Rodrigues Silva. (fernandasilva@ufop.edu.br)

O curso pretende oferecer formação continuada a/o Pedagoga/o que atua nas escolas das municipal de Mariana, de modo que estes possam articular, de maneira estratégica, o caráter político-pedagógico do conhecimento que essa função emana. Através do estudo presencial e da formação de um grupo de estudos, pretende-se que a/o Pedagoga/o se articule para se expressar no saber, no fazer e no ser cotidiano do trabalho na instituição escolar. Partindo da experiência prática desenvolvida pela/o Pedagoga/o da escola pública, o curso se propõe a instrumentalizá-la/o de forma que possa (re)significar e (re)socializar seus fazeres e saberes ao responderem às exigências da função no cotidiano escolar. O que se pode notar é que tais demandas não só criam novas exigências para a atuação como também recriaram a identidade da/o Pedagoga/o, o que pode vir a comprometer a efetivação da qualidade da escola pública quando não apreendida.

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Programa UFOP com a Escola

 

Diálogos entre Universidade, Educação Básica e Sociedade Civil

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Prof. coordenador: André Felipe Pinto Duarte. (andrefduarte@ufop.edu.br)

A UCAE apresenta um projeto de comunicação, com o objetivo de desenvolver e ampliar as ações de sua comunicação com a Educação Básica e com a sociedade civil, que também necessita de informações sobre a Educação Pública. Para tanto, pretende utilizar ferramentas midiáticas para facilitar e aprimorar os meios para divulgação das ações da UCAE e de informações relevantes para a rede pública de ensino; ampliar a parceria com a Rádio UFOP para divulgação de conteúdos relativos às ações do programa e de temas relevantes à sociedade civil, bem como, com o mesmo fim, estabelecer contato com outros órgãos de comunicação do território dos inconfidentes; desenvolver e divulgar os webinários, tornando-se material permanente para a formação de professores.

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Programa UFOP com a Escola

 

Educação em Saneamento Sustentável

Prof. coordenador: Paulo de Castro Vieira. (paulovieira@ufop.edu.br)

Este trabalho tem como objetivo realizar atividades presenciais e remotas de educação em saneamento sustentável. Nesse serão abordadas práticas sustentáveis sobre o abastecimento de água para o consumo humano, esgotamento sanitário, águas de drenagem pluvial e resíduos sólidos. O público alvo do trabalho serão líderes comunitários e comunidades em áreas de interesse social. As atividades se desenvolverão em dois tipos: as capacitações e as orientações técnicas - que contarão com a participação direta dos bolsistas e voluntários. Dentre os resultados esperados, o trabalho deverá contribuir com a mobilização social para o desenvolvimento comunitário de práticas e hábitos sustentáveis como a redução e o manejo correta dos resíduos sólidos, o consumo consciente de água, o manejo adequado das águas de chuva e a destinação correta dos esgotos sanitários, os quais deverão resultar diretamente na melhoria da qualidade de vida da população e na preservação do meio ambiente local.

 

Produção de kits educativos a partir de modelos 3D das fases evolutivas do Aedes aegypti para uso em aulas de ciências em escolas de João Monlevade

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento Aos Vetores da Dengue, Febre Amarela, Zika e Chikungunya;

Prof. coordenador: Edgard Gregory Torres Saravia. (edgard@ufop.edu.br)

A presente investigação propõe a criação de um banco de dados que permitirá armazenar, visualizar e monitorar em tempo real os casos de dengue na cidade de João Monlevade. Além disso, serve como uma ferramenta de impacto no combate ao Aedes aegypti em outras cidades, por exemplo Ouro Preto e Mariana. O Banco de Dados deverá reunir os seguintes parâmetros: Casos positivos de Dengue, inspecção da Vigilância Sanitária Georreferenciada, coleta seletiva, entre outros. O conteúdo do banco de dados poderá ser acessado e visualizado através de Mapas de Kernel, o qual  permitirá aumentar a eficácia do sistema de conscientização através de ações pontuais. Também contamos com a participação do Prof. Rafael Aldighieri Moraes da Universidade do Estado de Minas Gerais – Campus João Monlevade que já vem realizando investigação com Ovitramps e  georreferenciamento através do uso de drone.

Acesse o relatório de 2021 Elaboração de um banco de dados...

 

Escrevendo com(o) professores

Programa: Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN);

Prof.ª coordenadora: Viviane Raposo Pimenta. (viviane.pimenta@ufop.edu.br)

Esse projeto de extensão é uma proposta que associa pesquisa, ensino e extensão, com destaque a esta última, ao processo de formação acadêmica e de formação continuada dos professores em atuação e à disseminação do conhecimento produzido por meio da publicação de material teórico-didático-metodológico que possa auxiliar outros professores que, por sua vez, se tornarão multiplicadores e construtores de novos protótipos didáticos.

 

Formação Continuada para Agentes de Saúde de Ouro Preto no Combate aos vetores da Dengue, Febre Amarela, Febre Chikungunya e Zika em Parceria da UFOP e Secretaria de Saúde Municipal e Ouro Preto

Programa: Programa Institucional Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus;

Profª. coordenadora: Maria Célia Da Silva Lanna. (mcelanna@ufop.edu.br)

Os casos de arboviroses como Chikungunya, Dengue, Febra Amarela e Zika no Brasil já alcançam números alarmantes. Nesse contexto, inquéritos entomológicos e ações pautadas pela Educação em Saúde constituem ferramentas valiosas para nortear medidas de controle epidemiológico e ajudam a prevenir surtos dessas doenças. Esse trabalho objetiva desenvolver atividades que conectam as áreas do ensino, pesquisa e extensão, onde acadêmicos extensionistas e pesquisadores (professores e pós-graduandos) da UFOP, juntamente com os Agentes Comunitários de Saúde(ACS) irão atuar de forma integrada como protagonistas na disseminação do conhecimento no que tange à prevenção e controle tanto dos agravos à saúde quanto de seus vetores. 

Acesse o relatório de 2021 Formação continuada...

 

Formação de lideranças para a melhoria da gestão de leitos no contexto da pandemia pelo Covid-19: Capacitação, Implementação de melhorias e Desenvolvimento de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs)

Profª. coordenadora: Luciana Paula Reis. (lucianapaula@ufop.edu.br)

A Pandemia da Covid-19, desde o seu início, tem gerado mudanças profundas na sociedade em diferentes partes do mundo e em diferentes setores dentre eles a saúde, a tecnologia, a gestão e o trabalho. As consequências e desafios dessa pandemia no segmento de saúde são imediatos devido a necessidade de gestão dos recursos humanos, materiais e estruturais para providenciar o tratamento adequado para o alto número de pessoas infectadas com a Covid-19, principalmente, no que concerne a capacidade de atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva. Assim, faz-se urgente a gestão da capacidade de atendimento das unidades de saúde, principalmente dos hospitais e suas UTIs, demandando profunda revisão das rotinas de gestão dos recursos assistenciais disponíveis e processos de trabalho, para garantia da segurança e da qualidade assistencial e redução das mortes evitáveis por falta de recursos (Wood et al., 2020).

Acesse o relatório de 2021 Formação de lideranças...

 

Fórum de Sustentabilidade das Cidades Históricas de Minas Gerais

Prof. coordenador: Paulo De Castro Vieira. (paulovieira@ufop.edu.br)

O Fórum tem como propósito contribuir com a formulação e o fortalecimento de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento sustentável e a resiliência das Cidades Históricas de Minas Gerais, as quais compreendem cerca de 32 cidades no âmbito da ACHMG. A forma de atingir o objetivo em questão é por meio da realização de debates, capacitações e trocas de experiências em painéis, cartas manifestos, oficinas, minicursos e cases de sucesso dos municípios, abordando as questões relacionadas as dimensões ambiental, sociocultural e econômica no âmbito da gestão municipal. Essas atividades são realizadas de forma voluntária e participativa com representantes de órgãos públicos (municipais, estaduais e federais), instituições de ensino, setores da iniciativa privada e da sociedade civil organizada, contando com a participação pública, o que torna o Fórum um ambiente pluralista por conta da diversidade de saberes, pensamentos e posições. 

Youtube

Acesse o relatório de 2021 Fórum de Sustentabilidade...

 

Grupo de Trabalho Práticas Educativas Mediadas por Tecnologias

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Prof. coordenador: André Felipe Pinto Duarte (andrefduarte@ufop.edu.br)

O  projeto visa contribuir para o aprendizado e a reflexão dos professores do Território dos Inconfidentes sobre o uso das tecnologias nos processos educativos a partir de atividades de formação e do compartilhamento de experiências desenvolvidas pelos próprios trabalhadores da Educação no contexto das adaptações pedagógicas mediadas por tecnologias vivenciadas a partir da pandemia de COVID-19.  As atividades do projeto serão desenvolvidas a partir de reuniões mensais de trabalho do GT, composto de professores da UFOP, bolsistas e voluntários, gestores das redes municipais de Acaiaca, Diogo de Vasconcelos, Itabirito, Mariana e Ouro Preto, representantes da NTE/SRE-OP e do Sind-UTE/MG. A partir dessas reuniões serão levantadas as demandas de formação que serão realizadas, também mensalmente, na forma do I Seminário de Práticas Educativas Mediadas por Tecnologias.

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 GT de Práticas Educativas Mediadas por Tecnologias

 

Identidades, afetos, cotidiano e memória em Mariana

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Profª. coordenadora: Karina Gomes Barbosa Da Silva. (karina.barbosa@ufop.edu.br)

Este projeto busca continuar as ações para tornar atingidos da tragédia da Samarco, em novembro de 2015, protagonistas de narrativas: do lugar, do patrimônio, das paisagens, da(s) história(s), das memórias, das pessoas, do presente, do futuro, do isolamento. Para isso, o projeto intenta continuar a oferecer meios para que moradores de comunidades atingidas, sobretudo crianças e adolescentes, sejam capazes de narrar, verbo-visualmente, acompanhados de estudantes de jornalismo, fragmentos do que podem constituir suas identidades e imaginários, permeados pelo afeto como forma de conhecimento e apropriação de espaços. A partir da pandemia, em 2020, o projeto ganhou nova dimensão, ao acompanhar as experiências de isolamento desses sujeitos, por meio de encontros remotos, e os percursos afetivos possíveis diante das mudanças a serem vividas por eles, que no entanto não sabem quando isso se dará, nem de que maneira, bem como os conflitos e as re-traumatizações que irão eventualmente ocorrer.

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sujeitos de suas histórias

 

Impressão de modelos 3D das fases evolutivas do Aedes aegypti para uso em aulas de ciências em escolas de João Monlevade

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus

Prof. coordenador: Edgard Gregory Torres Saravia. (edgard@ufop.edu.br)

Assim, para a prevenção da Dengue e demais arboviroses as ações educativas realizadas junto às comunidades tem se mostrado como eficientes estratégias, conforme evidenciado por Santos, G. . As escolas das redes de ensino são importantes aliados na disseminação do conhecimento sobre as boas práticas domiciliares no enfrentamento à proliferação desses vetores. Este trabalho vem sendo realizado em escolas das áreas urbanas e rurais de Ouro Preto, Mariana, Itabirito e mais recentemente João Monlevade. Estes materiais vêm sendo utilizados em ações educativas nas escolas e comunidades em geral tanto em projetos da UFOP e UEMG como também em atividades promovidas pelas Secretarias Municipais de Saúde e pelos Agentes da Defesa Civil do Município de Mariana.

 

Língua Portuguesa: Lacunas Nossas de Todo Texto

Programa: Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN);

Prof.ª coordenadora: Eliane Mourão. (eliane.mourao@ufop.edu.br)

Este projeto tem como motivação as lacunas de conhecimento de língua portuguesa que estão presentes na formação de muitos egressos da Educação Básica e afetam negativamente os textos que eles produzem. Propõe-se a oferta de cursos que contemplem de modo direcionado alguns desses conhecimentos, buscando-se a superação das lacunas mais relevantes entre adultos que concluíram o Ensino Médio. A organização e a oferta dos cursos deve ser feita por sujeitos de diferentes espaços de ensino e aprendizagem e envolver duas fases de trabalho: fase de pesquisa e de planejamento; fase de ensino e avaliação.

 

Memórias do trauma

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Prof. coordenador: André Luís Carvalho. (andre.carvalho@ufop.edu.br)

Este projeto busca continuar as ações de escavar, resgatar, indexar, arquivar e socializar memórias e suportes de memórias de sujeitos das comunidades atingidas pelo rompimento da barragem da Samarco, em 2015. Faz isso ao entender que as narrativas e os resgates de memórias são importantes aliados no processo de reparação do trauma e na reintegração do sujeito ao tempo e ao mundo "normal" após o evento traumático, que separa o sujeito do campo do simbólico. Ao mesmo tempo, o projeto incentiva o trabalho com novas memórias, diante das perspectivas de futuro dos atingidos e de um presente entretempos, incrustado numa cidade que lhes é estranha e onde são estrangeiros; onde perderam os laços com a terra, com o cultivo, com o espaço público e uns com os outros.

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sujeitos de suas histórias

 

Mobilidade Internacional Virtual - Brazilian food ‘tasted’ by nuclear magnetic resonance

Curso;

Técnica administrativa coordenadora: Jaqueline Pinheiro Schultz. (jaqueline.schultz@ufop.edu.br)

A ressonância magnética nuclear (RMN) é uma técnica versátil, uma vez que proporciona formas de analisar em pontos micro e macroscópicos as principais características dos alimentos e dos seus derivados de forma não destrutiva. Este curso, ofertado em língua inglesa, de forma virtual, para público nacional e internacional, apresentará as principais características da espectroscopia e relaxometria RMN e as suas aplicações nos sistemas alimentares brasileiros.

Acesse o relatório de 2021 Rel. MIV Brazilian food...

 

Mobilidade Internacional Virtual - Música Brasileña

Curso;

Técnica administrativa coordenadora: Jaqueline Pinheiro Schultz. (jaqueline.schultz@ufop.edu.br)

Oferta de curso em língua espanhola, de forma virtual, para público nacional e internacional, no qual serão abordados os gêneros musicais presentes na cultura brasileira, especialmente na cultura de Minas Gerais. Para isso, serão escolhidos gêneros de diferentes partes do Brasil, tanto populares quanto urbanos.

Acesse o relatório de 2021 Rel. MIV Música Brasileña 

 

Novos sujeitos de futuras histórias

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Profª. coordenadora: Karina Gomes Barbosa Da Silva. (karina.barbosa@ufop.edu.br)

Este projeto busca promover ações junto a crianças de 4 a 8 anos em busca de construir, veicular e disseminar novas representações de gênero, alternativas àquelas hegemônicas na mídia, que reforçam as assimetrias do patriarcado e as desigualdades de gênero, ao mesmo tempo que proporciona formação gendrada do futuro jornalista da Ufop. Intenta discutir com educadores novas estratégias para as abordagens de gênero na escola. Para tanto, utiliza ferramentas da comunicação e representações veiculadas pela mídia, além da estratégia do  brincar, investindo na ludicidade e na proximidade das linguagens de tais faixas etárias. A ideia é que esses sujeitos possam construir novos imaginários de gênero, que permitam a meninos e meninas identidades mais livres e com novos gendramentos. 

Site  Facebook  Instagram    

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sujeitos de suas histórias

 

Núcleo de estudos de agroecologia dos Inconfidentes

Programa: Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES;

Prof. coordenador: Maurício Leonard De Souza. (mauricio.souza@ufop.edu.br)

O objetivo dessa ação é promover a articulação entre ensino, pesquisa e extensão mediante a integração entre a sociedade e a comunidade acadêmica e pela produção e compartilhamento de saberes e metodologias científicas e do saber popular. Além da comunidade acadêmica é prevista a participação de agricultores familiares, assentados, agentes de assistência técnica e de bem-estar social, estudantes, professores, participantes de projetos sociais e demais interessados. Espera-se fortalecer a agricultura familiar local através da implantação de práticas agroecológicas que motivem a produção de alimentos orgânicos, o resgate, valorização e preservação de práticas tradicionais locais e preservação da biodiversidade. O público alvo são os agricultores familiares participantes da rede de produção familiar de produtos orgânicos e agroecológicos da região de Ouro Preto e Mariana, assim como de outros agricultores familiares interessados nessa prática.

E-mail: comunicacaonea@gmail.com

Facebook  Instagram

Acesse o relatório de 2021 Rel. Programa Agricultura Familiar

 

Oficina de alfabetização e letramento

Programa: Programa UFOP com a Escola: centro de formação de professores;

Profª coordenadora: Helena Miranda Mollo. (hmollo@ufop.edu.br)

O Projeto visa efetivar o direito à aprendizagem da leitura e da escrita a segmentos da população excluídos do sistema educacional de ensino comum por meio da ação pedagógica em oficinas de alfabetização e letramento a adultos que, por diferentes razões abandonaram ou não iniciaram processo de escolarização. O atendimento ao público adulto se dá em espaços não formais de atendimento do CREAS/Mariana. A metodologia de trabalho em oficinas permite aos bolsistas consolidar saberes relacionados ao ensino com temáticas a partir do universo dos alunos, a aprendizagem da língua materna, pesquisar recursos apropriados a esse público e avaliar a apropriação da alfabetização e do letramento. As ações visam possibilitar aos sujeitos atendidos acesso a leitura e a escrita de modo que ao ler a palavra possam ler o mundo. Espera-se que o projeto ofereça trabalhe a auto-estima a esse público e que, com o compromisso das oficinas, possam fixar a leitura e a escrita.

Email: ufopcomaescola.deedu@ufop.edu.br

Site  Facebook  Instagram  Youtube

Acesse o relatório de 2021 Oficina de alfabetização e letramento

 

Oficinas de panificação, quitandas e bioembalagens de cera de abelhas no distrito de Antônio Pereira

Programa: UFOP e IFMG de mãos dadas com o Pereira;

Profª. coordenadora: Sílvia Mendonça Vieira. (silvia.vieira@ufop.edu.br)

A proposta visa oferecer uma fonte alternativa para a geração de emprego e renda aos moradores do distrito de Antônio Pereira. A comunidade local apresenta carências sociais graves, com pouco acesso a atividades sociais, esportivas, culturais e econômicas - agravadas com a pandemia do Covid. Sendo assim, poderá contribuir com a melhoria da qualidade de vida, a redução das desigualdades e o crescimento econômico desta comunidade.

 

Os gêneros do discurso profissional e o métier docente

Programa: Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN);

Prof.ª coordenadora: Viviane Raposo Pimenta. (viviane.pimenta@ufop.edu.br)

Esta proposta está situada nas discussões sobre as atividades humanas e suas relações com a linguagem, sendo esta concebida como atividade interativa e sociocultural (BAKHTIN, 2003). Especificamente, o objeto principal deste projeto de extensão é o métier do professor, que, ao concretizar o real da atividade, usa a linguagem, por meio de gêneros do discurso profissional. O objetivo é explorar os campos de atuação do professor do Ensino Fundamental, nas diferentes funções exercidas, buscando inventariar os gêneros do discurso demandados em suas ações rotineiras, diferenciando-os da atividade em si, refletir sobre a importância desses textos na constituição do fazer e da formação docentes, além de contribuir para os processos de formação inicial e continuada de professores.

 

Pequenos Ouvintes

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Profª. coordenadora: Luana Viana e Silva. (luana.viana@ufop.edu.br)

Este projeto busca produzir e veicular programação sonora/radiofônica para crianças de Mariana e Ouro Preto, tornando-as potenciais ouvintes deste meio de comunicação e familiarizados com a linguagem radiofônica. Ademais, busca-se a participação ativa delas para a construção do programa, que gira em torno das culturas infantis: canções, parlendas, trava línguas, contação de histórias. Tornam-se, assim, co-protagonistas na produção midiática voltada a eles, por meio do compartilhamento de seus saberes, de seus imaginários. A escuta do rádio se liga à capacidade imaginativa da criança por meio da produção de paisagens sonoras e da criação de imagens mentais. 

Site  Facebook  Instagram  Youtube  Podcast

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sujeitos de suas histórias

 

Pereira.LAB! - Curso de Informática e Robótica

Programa: UFOP e IFMG de mãos dadas com o Pereira;

Prof. coordenador: Cristiano Luís Turbino de Franca e Silva. (cristiano.silva@ufop.edu.br)

O projeto consiste em promover manutenção de hardware e atualização de software em computadores que são descartados pela sociedade, e em computadores de escolas municipais, como ferramenta promotora de educação e conscientização ambiental, com vistas à redução de lixo digital buscando o prolongamento da vida útil dessas máquinas. O projeto promove também manutenção/atualização de software nos computadores da comunidade acadêmica. Será oferecido também treinamento para utilizar alguns softwares no sistema operacional GNU/Linux que serão instalados nesses computadores. Os recursos provenientes partirão de doações. Esses computadores e treinamentos serão ofertados em escolas públicas e/ou associações de Antônio Pereira, Ouro Preto.

 

Prestenção!

Programa: Laboratório de Linguagens: pesquisa e extensão em ensino e aprendizagem (LALIN);

Prof.ª coordenadora: Anelise Fonseca Dutra. (anelise.dutra@ufop.edu.br)

O projeto visa a produção de pequenos vídeos (sketches) sobre a língua e a cultura brasileiras, mais especificamente, sobre a língua e a cultura de Minas Gerais. Estes vídeos serão postados e disponibilizados no site da UFOP em páginas como a da Letras e da Caint. O Departamento de Letras (DELET) tem como uma de suas funções oferecer oportunidades de desenvolvimento da competência intercultural e linguística de seus estudantes, de pessoas da comunidade local e regional e, igualmente, de estrangeiros que visam estudar ou trabalhar na UFOP, ou simplesmente conhecer um pouco melhor nossa cultura. A elaboração destes vídeos servirá de campo de experimentação e aperfeiçoamento didático-pedagógico a estudantes de línguas, além de servir como laboratório de experimentação de pesquisas de diversas áreas como a de artes cênicas e comunicação.

 

Promoção da igualdade de gênero no contexto da pandemia da covid-19: ações na escola municipal Bento Rodrigues a partir da literatura negro-brasileira do encantamento infantil e da literatura indígena

Profª. coordenadora: Cristina Carla Sacramento. (cristina.sacramento@ufop.edu.br)

Esta proposta de pesquisa-intervenção pretende mediar, junto a Escola Municipal Bento Rodrigues, no município de Mariana (MG), o processo de formação crítica para o enfrentamento das desigualdades de gênero, no contexto da pandemia da COVID-19, utilizando a Literatura Negro-brasileira do Encantamento Infantil e a Literatura indígena. Essa pesquisa se justifica pelo grande impacto do rompimento da Barragem de Fundão nas trajetórias de vida da população atingida e dos processos de violências dele decorrentes. Busca-se construir o perfil das famílias participantes e as condições de acompanhamento escolar no contexto da pandemia; ampliação do repertório literário das professoras e crianças da Escola Municipal Bento Rodrigues, por meio de referencial bibliográfico simbólico positivo de todas as mulheres, a partir de representações daquelas que são negras e indígena; além de outros objetivos.
Acesse o relatório de 2021 Promoção da igualdade... 

 

Promoção da Saúde e da segurança alimentar e nutricional em populações atingidas pela mineração em Mariana e Ouro Preto em tempos de Covid-19

Programa: Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES;

Profª. coordenadora: Erika Cardoso dos Reis. (erika.reis@ufop.edu.br)

Os municípios de Mariana e Ouro Preto apresentam uma relação histórica com a mineração, com efeitos negativos exacerbados pelo rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, da empresa Samarco, ocorrido em 2015 em Mariana. Trata-se de uma proposta interinstitucional a partir do estabelecimento de parcerias com as Instituições Federais de Minas Gerais: UFV, UFOP e UFMG. O grupo alvo deste projeto são famílias de agricultores familiares dos municípios citados, participantes das cooperativas e associações, atingidos em diretamente ou indiretamente pelo rompimento da barragem do Fundão. A proposta pretende viabilizar o protagonismo dos agricultores familiares, por meio do diálogo, da troca de conhecimentos e de experiências, na busca por soluções que possam minimizar os efeitos do rompimento, somados aos da pandemia pela COVID-19.

 

Qualidade do Saneamento Básico, Manejo Ambiental no Enfrentamento às arboviroses e demais Endemias em ações Presenciais e Digitais

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus;

Profª. coordenadora: Maria Célia Da Silva Lanna. (mcelanna@ufop.edu.br)

As arboviroses como Chikungunya, Dengue, Febra Amarela e Zika no Brasil apresentam surtos epidêmicos constantes nos últimos anos. O Saneamento básico precário e outros agravantes ambientais têm sido apontados como fatores determinates dessas e outras endemias no Brasil. Esse trabalho objetiva desenvolver atividades que conectam as áreas do ensino, pesquisa e extensão, onde acadêmicos extensionistas e pesquisadores (professores e pós-graduandos) da UFOP Campus Ouro Preto e e João Monlevade, juntamente com equipes das Secretarias de Saúde irão atuar de forma integrada como protagonistas na disseminação do conhecimento tanto presencial como à distancia via plataformas digitais no que tange à prevenção e controle tanto dos agravos à saúde quanto de seus vetores.

Acesse o relatório de 2021 Qualidade do saneamento básico...

 

Rede UFOP de estudos sobre as consequências do rompimento de barragens

Profª. coordenadora: Adivane Terezinha Costa. (adivane@ufop.edu.br)

Ainda nesse cenário de alta de demanda para tratamento em saúde devido o COVID-19 deve-se acrescer que as demais doenças crônico-degenerativas e infecciosas e condições de saúde continuam seu percurso normal, assim como aquelas decorrentes das vulnerabilidades sociais e catástrofes 'naturais' como o rompimento da Barragem do Fundão.  Nesse sentido, para reduzir as mortes por Covid-19 devido a incapacidade de atendimento, os processos hospitalares devem ser analisados e inovadores de forma a se tornarem mais efetivos. Um fluxo ineficiente desses processos pode comprometer o tratamento adequado do paciente e até ser o motivo de sua morte. Essa situação, durante a pandemia, em que a ocupação hospitalar é uma questão crucial, torna a gestão de leitos um processo extremamente importante de ser otimizado e inovado.

Site

Acesse o relatório de 2021 Rede UFOP de Estudos...

 

Reterritorialização: novos espaços e novos sujeitos

Programa: Sujeitos de suas histórias;

Profª. coordenadora: Helena Miranda Mollo. (hmollo@ufop.edu.br)

A comunidade de Bento Rodrigues está vivendo, nesse momento, um impasse em relação ao seu território, mais uma vez. Depois da perda de seus espaços, reais e de memória, os habitantes de Bento estão vendo sair do papel e ganhar espaço em uma nova cidade, mas que não é a mesma, e nunca será. Como refazer a territorialidade? Como retraçar a afetividade do espaço? Como organizar as memórias no novo espaço? O presente projeto tem como objetivo preparar mediadores para que as crianças de Bento Rodrigues possam espacializar a nova escola e a nova Bento de forma menos traumática.

Site  Facebook  Instagram  

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sujeitos de suas histórias

 

Sentidos Urbanos: Patrimônio e Cidadania

Profª. coordenadora: Gabriela de Lima Gomes. (gabi@ufop.edu.br)

O programa Sentidos Urbanos iniciado em 2009 hoje representa uma ação de extensão IPHAN/UFOP dedicado à comunidade ouropretana. São oferecidas várias oficinas, que trabalham conceitos e experiências que contemplam a identidade, a memória, o patrimônio e, principalmente, o conceito de referência cultural. Com o objetivo de buscar a ampliação e a qualificação do olhar do morador de Ouro Preto com relação às suas vivências e à cidade em que vive. O Programa “Sentidos Urbanos: Patrimônio e Cidadania” busca desenvolver instrumentos educativos que possibilitem uma melhor reflexão sobre a cidade de Ouro Preto, sua história e o seu significado para a memória nacional, através de atividades que referenciam a arte, a cultura e o patrimônio como objeto de trabalho, ampliando e fortalecendo a identidade cultural e o sentido de pertencimento da comunidade.

Site  Instagram  Facebook  Podcast  Youtube canal  Youtube playlist 

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sentidos Urbanos

 

Sistema de conscientização da dengue na cidade de João Monlevade

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus;

Prof. coordenador: Edgard Gregory Torres Saravia. (edgard@ufop.edu.br)

O alto índice de casos de dengue na cidade de João Monlevade nos períodos de variações climáticas instiga a hipótese que o percentual de aumento de casos também esteja relacionado ao número de materiais acumulados nas residências de grande parte da população. O presente projeto visa realizar um sistema de conscientização através da divulgação nas residências de maneira pontual - através do contato direto com o morador como objetivo primário. O departamento de Vigilância Sanitária do Município poderá também orientar com a elaboração de palestras nos centros comunitários dos bairros Loanda, Vera Cruz e Abm/Feixos. Ao final do processo de conscientização será solicitado à prefeitura de João Monlevade, para que sejam realizados mutirões nos 3 bairros anteriormente citados, que permitam a retirada dos resíduos. Haverá uma Validação do método através da taxa populacional de crescimento em cada bairro, onde serão comparados os casos de dengue no período de vigência da investigação.

Acesse o relatório de 2021 Rel. Sistema de conscientização

 

UFOP ABERTA - Graduandos

Programa: UFOP ABERTA;

Prof. coordenador: Helton Cristian de Paula. (helton@ufop.edu.br)

O UFOP ABERTA é um projeto de extensão que consiste na oferta de cursos de curta duração e aperfeiçoamento na modalidade a distância. Estes cursos serão ofertados preferencialmente de forma autoinstrucional (sem a mediação de tutores ou professores) e preferencialmente totalmente a distância (sem a realização de encontros ou avaliações presenciais). Poderão ser ofertados os mesmos cursos de forma semipresencial ou com a mediação de tutores e ou professores, embora não seja o foco inicial do projeto. O projeto se divide em três linhas de atuação: Cursos para a comunidade; Capacitação de Servidores e Atividades Complementares de Cursos de Graduação. Este projeto destina-se a cursos para capacitação de servidores públicos.

Acesse o relatório de 2021 UFOP Aberta

 

UFOP ABERTA - Público Geral

Programa: UFOP ABERTA;

Prof. coordenador: Helton Cristian de Paula. (helton@ufop.edu.br)

O UFOP ABERTA é um projeto de extensão que consiste na oferta de cursos de curta duração e aperfeiçoamento na modalidade a distância. Estes cursos serão ofertados preferencialmente de forma autoinstrucional (sem a mediação de tutores ou professores) e preferencialmente totalmente a distância (sem a realização de encontros ou avaliações presenciais). Poderão ser ofertados os mesmos cursos de forma semipresencial ou com a mediação de tutores e ou professores, embora não seja o foco inicial do projeto. O projeto se divide em três linhas de atuação: Cursos para a comunidade; Capacitação de Servidores e Atividades Complementares de Cursos de Graduação. Este projeto destina-se a cursos para capacitação para o público geral. 

Acesse o relatório de 2021 UFOP Aberta

 

UFOP ABERTA - Servidores públicos de todas as esferas

Programa: UFOP ABERTA;

Prof. coordenador: Helton Cristian de Paula. (helton@ufop.edu.br)

O UFOP ABERTA é um projeto de extensão que consiste na oferta de cursos de curta duração e aperfeiçoamento na modalidade a distância. Estes cursos serão ofertados preferencialmente de forma autoinstrucional (sem a mediação de tutores ou professores) e preferencialmente totalmente a distância (sem a realização de encontros ou avaliações presenciais). Poderão ser ofertados os mesmos cursos de forma semipresencial ou com a mediação de tutores e ou professores, embora não seja o foco inicial do projeto. O projeto se divide em três linhas de atuação: Cursos para a comunidade; Capacitação de Servidores e Atividades Complementares de Cursos de Graduação. Este projeto destina-se a cursos para capacitação de servidores públicos.

Acesse o relatório de 2021 UFOP Aberta

 

Um panorama da agricultura familiar: um recorte da produção familiar de alimentos orgânicos e de base agroecológica como potencial produtivo nos municípios de Ouro Preto e Mariana/MG

Programa: Agricultura Familiar na UFOP - NUPEDES;

Prof. coordenador: Elido Bonomo. (ebonomo@ufop.edu.br)

A proposta refere-se à realização de um levantamento de dados socioeconômicos da produção orgânica e de base agroecológica e dos produtores familiares por ela responsáveis nos municípios de Ouro Preto e Mariana. Estes dados serão georreferenciados de modo a criar uma base cartográfica e permitir conhecer o potencial produtivo desta agricultura nos municípios em questão. Além disso, a proposta inclui a realização de atividades de formação sobre agroecologia junto aos agricultores e a proposição de ações de fortalecimento da agricultura familiar e da produção orgânica na área considerada.Entre os resultados da proposta, espera-se que além do banco de dados e da cartografia, possa-se fomentar ações de fortalecimento da agricultura familiar e da agroecologia na região, contribuindo assim para a diversificação produtiva e a recuperação socioeconômica e ambiental de uma área afetada pela mineração.

Instagram

Acesse o relatório de 2021 Um panorama da agri...

 

Utilização da Tecnologia LoRaWAN com instrumentação eletrônica embarcada para mensurar variações climáticas sazonais correlacionadas à ovitramps, e Georreferenciamento de ações da Vigilância Sanitária no combate ao Aedes aegypti nas cidades de João Monlevade e Ouro Preto

Programa: Programa Educativo de Enfrentamento aos Mosquitos Vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus;

Prof. coordenador: Edgard Gregory Torres Saravia. (edgard@ufop.edu.br)

A presente investigação propõe a criação de um banco de dados que permitirá armazenar, visualizar e monitorar em tempo real os casos de dengue na cidade de João Monlevade. Além disso, serve como uma ferramenta de impacto no combate ao Aedes aegypti em outras cidades, por exemplo Ouro Preto e Mariana. O Banco de Dados deverá reunir os seguintes parâmetros: Casos positivos de Dengue, inspeção da Vigilância Sanitária Georreferenciada, coleta seletiva, entre outros. O conteúdo do banco de dados poderá ser acessado e visualizado através de Mapas de Kernel, o qual  permitirá aumentar a eficácia do sistema de conscientização através de ações pontuais. Também contamos com a participação do Prof. Rafael Aldighieri Moraes da Universidade do Estado de Minas Gerais - Campus João Monlevade que já vem realizando investigação com Ovitramps e  georreferenciamento através do uso de drone.

Acesse o relatório de 2021 Utilização da Tecnologia LoRaWAN...pdf

 

Vagão Sonoro

Programa: Programa Estação Ouro Preto;

Profª. coordenadora: Raquel Castro de Souza. (raquel.souza@ufop.edu.br)

O Vagão Sonoro é um espaço criado na Estação Ferroviária destinado às atividades de musicalização, de sensibilização, ou para apresentações/performances musicais, recitais de pequenos grupos, demonstrações, uma vez que é uma instalação sonora, com possibilidades lúdicas de exploração dos instrumentos de percussão, entre outros. Associado aos estágios do Curso de Licenciatura em Música está voltado, inicialmente, para o atendimento dos projetos de extensão e para as escolas que agendam o passeio de Trem com a agenda de apresentações e oficinas de iniciação musical, integrando-se aos demais espaços educativos e culturais da estação de Ouro Preto. Sendo assim, este é um importante dispositivo para atividades musicais, seja no âmbito educacional, cultural ou artístico que se integra às demais ações do Programa Estação Ouro Preto.

Instagram

Acesse o relatório de 2021 Rel. Programa Estação OP.pdf

 

Vagão Biblioteca

Programa: Programa Estação Ouro Preto;

Profª. coordenador: Glaúcia Maria dos Santos Jorge. (glaucia@ufop.edu.br)

Este projeto visa à continuidade do funcionamento do Projeto Vagão Biblioteca, uma biblioteca de caráter comunitário. Ela está localizada em uma região estratégica da cidade e possui um diversificado acervo bibliográfico, mobiliário, recursos de informática e de áudio visual, espaço físico adaptado para o atendimento da comunidade. Além disso, pode-se realizar atividades como: contação de histórias, leitura literária e das rodas de leitura, dentre outras atividades de incentivo à leitura. Conseguimos também por meio da PROEX e de recursos disponibilizados pela VALE, reativar o software de gerenciamento de bibliotecas PHL e um curso de capacitação para utilização do software. Assim sendo, viabilizará ainda mais a continuidade das atividades desenvolvidas no Vagão Biblioteca, como espaço de arte-educação ao dispor para estimular o interesse e o gosto pela leitura.

Acesse o relatório de 2021 Rel. Programa Estação OP.pdf