skip to content

Administração Em Ação: apoio à reestruturação econômico-financeira das vítimas da queda das barragens de rejeito da Samarco

Resumo:

Este programa tem por objetivo desenvolver ações no campo, na área de trabalho, geração de renda, empreendimentos para as vítimas de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e demais localidades atingidas pelo rompimento da barragem de rejeito, pertencente à empresa Samarco, através de desenvolvimento e/ou apoio de iniciativas de reestruturação econômico-financeira.

Em programas anteriores, coordenados pela mesma professora, desenvolveu-se ações relativas às demandas dos atingidos pela queda da barragem no tocante a projetos de trabalho e geração de renda, em Mariana e regiões vizinhas. O trabalho em campo com os atingidos vem sendo desenvolvido desde 2016 e isso tem dado a toda a equipe envolvida um entendimento sobre a forma própria de relação dos atingidos entre si e com o trabalho, emprego e renda (temas do escopo dos projetos que já desenvolvemos com eles), bem como temos ganhado uma certa familiaridade com os atingidos, facilitando nossa aproximação estabelecida através de relação de confiança. Várias foram as parcerias desenvolvidas com eles, seja através da Cáritas (assessoria técnica), seja através da Comissão dos Atingidos.

Nesses últimos 4 anos, também aprendemos o potencial da UFOP em intervir na sociedade e promover transformações substantivas. Materializados em projetos de ação extensionista, os valores de justiça, respeito, mudança social e luta transformaram as trajetórias de todos os envolvidos: coordenação, discentes, voluntários e público-alvo. Diversos alunos relataram como a experiência nos projetos de extensão foi um divisor de águas em suas formações. Os Atingidos também relatam como a visão deles sobre a UFOP mudou. Antes, eles achavam que a universidade “não era para eles”, que eles não faziam parte dela, que nada do que ela produzia tinha relação direta com eles. Atualmente, essa relação foi totalmente alterada e posso dizer que foi graças aos projetos de extensão que estamos desenvolvendo. Somente em nossa unidade da UFOP, diversos foram as ações desenvolvidas por eles, com presença massiva dos Atingidos e até mesmo do Ministério Público. Uma audiência Pública foi realizada na unidade de UFOP, a pedido dos Atingidos. O debate foi intenso e gerou conquistas importantes para os Atingidos. Foi interessante ver como eles se “sentiram em casa” na UFOP, entendendo que aquele espaço é espaço deles também! O último evento que realizamos em conjunto com eles foi o referente aos 4 anos da queda da Barragem.

Todo esse relato confirma a necessidade de nos mantermos em ação com os Atingidos, através de projetos de extensão universitária. Mantendo o eixo de nossas ações em trabalho, reestruturação econômico-financeira e alternativas de geração de renda, através do empreendedorismo social, vimos propor a realização deste Programa de Extensão, planejado para 2 anos. Tal período se justifica pela relação dos Atingidos com o território (seja Mariana ou o que eles chama de “roça” – Atingidos que estão espalhados nos distritos e sub-distritos no entorno de Mariana) e a previsão de reassentamento. Em um interstício de 2 anos, devem acontecer os processos de reassentamento e isso implica em novas configurações relacionadas ao ramos do trabalho, emprego, renda e reestruturação econômico-financeira dos Atingidos, sendo assim, fundamental, que nós estejamos próximos a eles, construindo bases para um novo horizonte.

As ações planejadas para este projeto em questão serão diversas, tais como: cursos, oficinas, acompanhamento técnico, assessoria e consultoria, fortalecimento da rede de comunicação dos Atingidos, desenvolvimento da empregabilidade e o empoderamento dos atingidos que se encontram em Mariana e cidades vizinhas e que carecem de competências técnicas da área administrativa para sua colocação no mercado de trabalho ou até mesmo de iniciativas próprias, através do desenvolvimento do espírito empreendedor, em especial o empreendedorismo social.

As ações a serem desenvolvidas serão totalmente customizadas aos atingidos, em toda a sua integralidade: tempo de duração, local de realização, formas de abordagem e acesso aos mesmos. Devido aos projetos já anteriormente desenvolvidos e aprovados pela PROEX/UFOP, já se tem network com os atingidos, havendo parceria estabelecida entre a professora e a Comissão dos Atingidos, a Cáritas, que é a Assessoria Técnica dos Atingidos e o jornal A Sirene.

Responsável: 
CAROLINA MACHADO SARAIVA
Contato: 
carolsaraiva@ufop.edu.br
Ano de vigência: 
2020

Projetos Vinculados

COMO CUIDAR DE SEU DINHEIRO?

Com a proximidade dos pagamentos das indenizações, levanta-se a questão sobre a forma como tal recurso será gerenciado pelos atingidos. Assim, identifica-se...

Leia Mais

COMO MELHORAR SUA EMPREGABILIDADE NO MUNDO DO TRABALHO?

 

Este projeto tem por objetivo desenvolver ações no campo, na área de trabalho e geração de renda, das vítimas de Bento Rodrigues, Paracatu...

Leia Mais


COMO SE TORNAR UM EMPREENDEDOR?

 

As localidades atingidas eram compostas por inúmeras iniciativas de geração de renda, formalmente estabelecidas ou não. Esses empreendedores,...

Leia Mais